segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Corte e costura: Como funciona a máquina de costura - Três tipos de conjuntos tensores.

Corte e costura: Como funciona a máquina de costura - Três tipos de conjuntos tensores.

Conjunto tensor unitário.
É o mais vulgar. As diferentes peças que o compõem - discos tensores, seletor, gancho e mola tensora da linha - encontram-se integradas no mesmo conjunto.

Linha proveniente do carretel de linha - Discos tensores - Seletor - Mola tensora da linha - Gancho - Linha que se dirige para o estica-fio da linha

 

Conjunto tensor com seletor separado.
Neste conjunto, os discos tensores, o gancho e a mola tensora da linha encontram-se juntos.

Linha proveniente do carretel de linha - Guia da linha - Gancho - Discos tensores - Mola tensora da linha - Seletor -Linha que se dirige para o estica-fio da linha.

 

Conjunto tensor com mola tensora da linha separada.
Neste tipo de conjunto tensor, o seletor pode estar junto dos discos tensores (como na gravura) ou à parte.
Como a linha é colocada sobre os discos tensores, o gancho torna-se dispensável. As máquinas mais modernas estão equipadas com este tipo de conjunto.

Linha que se dirige para o estica-fio da linha - Mola tensora da linha - Discos tensores - Seletor - Linha proveniente do carretel de linha.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Corte e costura: Como colocar a linha na parte superior da máquina de costura.

Corte e costura: Como colocar a linha na parte superior da máquina de costura.

Enfiamento da linha na parte superior da máquina de costura.
O enfiamento da linha na parte superior faz-se do mesmo modo em todas as máquinas, embora as peças envolvidas no processo possam diferir quanto ao seu aspecto ou à sua localização. Conforme indicado na gravura abaixo, a linha proveniente do carretel de linha passa pelos discos tensores, seguidamente pelo estica-fio da linha, descendo finalmente para a agulha. O número de guias da linha existentes entre estes pontos pode variar de máquina para máquina. É, no entanto, no conjunto tensor que as diferenças são mais acentuadas. Veremos os tipos de conjunto tensor na próxima publicação.

Antes de colocar a linha em qualquer máquina é necessário: 1) levantar o pé calcador, o que permitirá que a linha passe entre os discos tensores; 2) colocar o estica-fio na sua posição mais elevada, para que ao executar o primeiro ponto a agulha não venha sem linha.

1. Coloque o carretel de linha no porta-carretéis. Certifique-se de que a linha, ao desenrolar-se, não ficará presa na ranhura existente no mesmo. Segure a ponta da linha.

2. Passe a linha através da primeira guia.

3. Faça descer a linha em direção ao conjunto tensor.

4. Passe a linha por baixo e em torno dos discos tensores de modo que ela fique entre dois desses discos.

5. Puxe a linha para cima e, em seguida, deixe-a ficar frouxa; deste modo, ficará presa no gancho e na mola tensora. Estas duas peças mantêm a linha em posição entre os discos tensores (v. o conjunto tensor unitário na próxima publicação).

6. Puxe a linha para cima, passando-a por detrás da guia da linha seguinte.

7. Enfie a linha no estica-fio.

8. Faça descer a linha, levando-a a passar através das guias da linha.   

9. Enfie a extremidade da linha no buraco da agulha, assegurando-se de que esta aponta para o sentido correto em relação à máquina. Puxe pelo menos 10 cm de linha.

 

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Corte e costura: Como se formam os pontos na máquina de costura.

Corte e costura: Como se formam os pontos na máquina de costura.

1. A agulha atravessa o tecido para levar a linha superior à bobina.

2. A linha superior forma uma laçada que fica presa na lançadeira.

3. O gancho da lançadeira faz passar a laçada sob a caixa da bobina.

4. A laçada solta-se, ficando presa na linha da bobina.

5. As linhas são puxadas para cima e introduzidas no tecido.

 

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Corte e costura: Como funciona uma máquina de costura

Corte e costura: Como funciona uma máquina de costura

O fato de se dar demasiada importância às diferenças existentes entre os diversos tipos e marcas de máquinas de costura faz esquecer o quanto estas são basicamente semelhantes.

É requisito básico de todas as máquinas de costura uma perfeita sincronização dos movimentos da agulha e do gancho da lançadeira, de modo a levar a linha da agulha e a da bobina a formar o ponto. Os discos tensores e as guias da linha - peças comuns a todas as máquinas - ajudam a controlar o correr daquelas linhas.

É também necessária para a formação do ponto a interação entre o pé calcador, ou sapatilha, a agulha e o impelente, ou dentes.
Enquanto o pé calcador mantém no lugar o tecido e a agulha atravessa este, descendo até à bobina para formar os pontos, o impelente faz avançar o tecido para o colocar na posição devida para receber cada ponto.

As operações até agora descritas são as necessárias e suficientes para um ponto reto comum. São também as operações básicas no caso de outros tipos de pontos, como o de ziguezague e o flexível, embora para estes sejam necessários outros acessórios além dos já mencionados. Para o ponto de ziguezague, a agulha terá de mover-se de um lado para o outro. No caso do ponto flexível, embora a agulha se mova por vezes também de um lado para o outro, é essencial a ação do impelente, sendo esta que distingue o ponto flexível do ponto reto ou do de ziguezague. O impelente move o tecido nos dois sentidos - para a frente e para trás. As máquinas que costuram pontos de zigue-zague e flexíveis estão equipadas com seletores e/ou discos especiais destinados a regular o comprimento e a largura do ponto.

 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Corte e costura: Artigos para a costura - Entretelas

Corte e costura: Artigos para a costura - Entretelas

Entretelas de colar. Existem entretelas que são coladas em vez de costuradas à peça de vestuário. Para aplicá-las, é suficiente passá-las a ferro, o que faz com que a substância adesiva presente numa das faces da entretela adira ao tecido principal. Vendem-se a metro, em peças de 90 cm de largura, em branco e preto e com diferentes espessuras - fina, para os algodões e as sedas, e grossa, para as lãs. Não devem ser aplicadas em tecidos laváveis.

Existe ainda um material que cola dos dois lados - o viledon* -, muito utilizado no estilo alfaiate, nas golas e lapelas para substituir os pontos de acolchoar, já que serve para unir a entretela à peça de vestuário nesses pontos. O viledon é também usado em tiras para fazer bainhas rápidas.
* Este material não é fabricado no Brasil, podendo ser encontrado em lojas que vendam material de costura importado.

 

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Corte e costura: Artigos para a costura - Chumbos

Corte e costura: Artigos para a costura - Chumbos

Chumbos. Fazem também parte dos artigos de armarinho e são utilizados nas bainhas para dar melhor caimento às peças de vestuário e às cortinas. Existem sob a forma de moedas com dois furos ou a metro, neste caso revestidos ou não. As moedas podem ser batidas com um martelo para se tornarem menos espessas, o que disfarça a sua presença na peça de vestuário.


Chumbo em forma de moeda

 


Chumbo a metro revestido

 


Chumbo a metro

 

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Corte e costura: Artigos para a costura - Os Elásticos

Corte e costura: Artigos para a costura - Os Elásticos

Elásticos. Entre os mais usados incluem-se o fio elástico para franzir à máquina, o elástico tubular, também conhecido como elástico para chapéus, a fita de elástico, os elásticos para alças, com ou sem casas e com ou sem bordas trabalhadas ou com aplicações. Os elásticos mais largos, utilizados para suspensórios ou ligas, podem apresentar uma estrutura granitada ou estrias longitudinais e paralelas.


Fio elástico para franzidos

 


Elástico tubular

 


Fita de elástico

 


Elástico de casas

 


Elástico granitado (para suspensórios)

 


Elástico com estrias (para ligas)

 

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Corte e costura: Tipos de Fitas de acabamentos para a cintura.

Corte e costura: Tipos de Fitas de acabamentos para a cintura.

Acabamentos para a cintura.
Reforços para a cintura. São muito resistentes; incluem o gorgorão de várias cores e larguras e os corseletes, que são vendidos em preto e branco, de algodão engomado ou de náilon em diversas larguras.


Fita de gorgorão

 


Cós pronto

 


Fita com borracha para evitar que a camisa ou blusa deslizem

 


Fita decorativa especial para calças de homem

 

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Corte e costura: Tipos de Fitas para acabamentos exteriores.

Corte e costura: Tipos de Fitas para acabamentos exteriores.

Materiais para acabamentos exteriores.

Entre os artigos de armarinho inclui-se uma vasta gama de fitas, cordões, galões, rendas, bordados, elásticos, etc., que convém conhecer em pormenor, pois tem um papel muito importante na confecção.

Materiais decorativos:
Entre estes podem citar-se os cordões de seda torcidos para debruar robes e almofadas, em várias cores e diversas grossuras; a trança de seda, própria para guarnecer bolsos, beiradas de golas e de mangas; as gregas, de diferentes cores, lisas ou de fantasia; sutache em variadas cores, utilizado para confeccionar presilhas para os botões ou para bordar ou enfeitar; galões, entremeios, rendas, bordado inglês.


Cordão de seda

 


Trança de seda

 


Sutache


Trança de algodão escocesa

 


Grega

 


Fita de veludo

 


Bordado

 


Galão

 


Galão de passamanaria

 


Vivo para pijamas

 


Entremeio de renda

 


Bordado inglês

 

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Corte e costura: Tipos de Fitas para acabamentos internos.

Corte e costura: Tipos de Fitas para acabamentos internos.

Entre os artigos de armarinho inclui-se uma vasta gama de fitas, cordões, galões, rendas, bordados, elásticos, etc., que convém conhecer em pormenor, pois tem um papel muito importante na confecção.

Fitas para confecção; Fitas para acabamentos internos:

A fita de viés com margens vincadas existe em várias cores, lisa, estampada ou listada. Serve para debruar beiradas com fins decorativos e para arrematar costuras. Uma vez que se trata de uma fita que se amolda, pode ser utilizada para guarnecer cavas e decotes, num processo simplificador.

Fita de viés com margens vincadas

 

A fita de debruar é muito usada em bainhas quando há pouco tecido para as fazer.

Fita de reforço

 

O cadarço é utilizado em roupas íntimas e de dormir e encontra-se à venda em branco, preto, rosa, salmão e azul-claro. O cadarço é indicado para sustentar costuras que têm tendência a perder a forma.

Cadarço

Cadarço

 

A fita guarda-lama aplica-se na bainha das calças para protegê-las do desgaste.

Fita guarda-lama

 


Fita para franzir cortinados

 


Trança para pijamas

 

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Corte e costura: A função da fita velcro.

Corte e costura: A função da fita velcro.

Fita velcro

A fita velcro compõe-se de duas tiras, uma com um revestimento formado por «argolas» e outra com um revestimento formado por «ganchos». Quando as duas tiras são comprimidas uma de encontro à outra, os revestimentos aderem entre si. A fita velcro proporciona um bom substituto para os zíperes em roupa de bebê, saias e calças para a gravidez, pijamas, etc. Vende-se a metro em várias cores. As larguras mais vendidas são 3 e 5 cm. Prega-se a fita costurando-a.

 

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Corte e costura: Tipos de Colchetes de gancho.

Corte e costura: Tipos de Colchetes de gancho.

Os colchetes de gancho são constituídos por duas partes: macho e fêmea. Os colchetes de gancho podem ser niquelados ou pretos.

Os colchetes forrados conferem um toque de requinte no acabamento da peça de vestuário.

Os colchetes de gancho próprios para o cós de saias e de calças são extrafortes. A sua configuração impede que o macho deslize para fora da fêmea. Podem ser niquelados ou pretos.

A fita com colchetes de gancho é utilizada especialmente em roupas íntimas. Os colchetes estão distanciados entre si 2 ou 3 cm e a fita é de algodão mercerizado.

 

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Corte e costura: Os Ilhoses, o que são e para que servem.

Corte e costura: Os Ilhoses, o que são e para que servem.

Os ilhoses são reforços metálicos circulares (ou também quadrados) para orifícios abertos em cintos e roupas que fecham por meio de fivelas ou cordões. São facilmente aplicados com um alicate especial, como o representado na gravura. Existe ainda um alicate que funciona por meio de roda dentada, permitindo a aplicação sucessiva de ilhoses nele previamente colocados. Há ilhoses dourados, niquelados e de semicelulóide (em cores).

 

Corte e costura: Tipos de colchetes de pressão.

Corte e costura: Tipos de colchetes de pressão.

Colchetes de pressão

Os colchetes de pressão são formados por duas partes - macho e fêmea - e têm um limitado poder de pressão. Os colchetes de pressão de metal são normalmente de latão niquelado.

Os colchetes de pressão forrados com tecido são indicados para as áreas da peça de vestuário em que ficam visíveis.


Colchetes de pressão forrados

 

Os colchetes de pressão para enfiar ou embutir são também conhecidos por colchetes de pressão para blusões. Existem niquelados ou oxidados, num único tamanho - 5 mm.


Colchetes de pressão para embutir

 

Os colchetes de pressão de plástico, pela sua grande leveza, são especialmente indicados para tecidos muito leves e delicados. Existem em cores e também transparentes.



Colchetes de pressão de plástico