segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Corte e costura: Como funciona uma máquina de costura

Corte e costura: Como funciona uma máquina de costura

O fato de se dar demasiada importância às diferenças existentes entre os diversos tipos e marcas de máquinas de costura faz esquecer o quanto estas são basicamente semelhantes.

É requisito básico de todas as máquinas de costura uma perfeita sincronização dos movimentos da agulha e do gancho da lançadeira, de modo a levar a linha da agulha e a da bobina a formar o ponto. Os discos tensores e as guias da linha - peças comuns a todas as máquinas - ajudam a controlar o correr daquelas linhas.

É também necessária para a formação do ponto a interação entre o pé calcador, ou sapatilha, a agulha e o impelente, ou dentes.
Enquanto o pé calcador mantém no lugar o tecido e a agulha atravessa este, descendo até à bobina para formar os pontos, o impelente faz avançar o tecido para o colocar na posição devida para receber cada ponto.

As operações até agora descritas são as necessárias e suficientes para um ponto reto comum. São também as operações básicas no caso de outros tipos de pontos, como o de ziguezague e o flexível, embora para estes sejam necessários outros acessórios além dos já mencionados. Para o ponto de ziguezague, a agulha terá de mover-se de um lado para o outro. No caso do ponto flexível, embora a agulha se mova por vezes também de um lado para o outro, é essencial a ação do impelente, sendo esta que distingue o ponto flexível do ponto reto ou do de ziguezague. O impelente move o tecido nos dois sentidos - para a frente e para trás. As máquinas que costuram pontos de zigue-zague e flexíveis estão equipadas com seletores e/ou discos especiais destinados a regular o comprimento e a largura do ponto.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário