sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Costura - A Bobina interna não enrola, como arrumar?

Costura - A Bobina interna não enrola, como arrumar?

Como resolver os problemas mais freqüentes da bobina de costura

Bobina (enrolamento Interior)

A bobina não enrola

1 -  A máquina pode não estar ligada à corrente elétrica.

2 - Verifique se a linha se partiu ou se está convenientemente presa.

3 - A ponta da linha pode não estar presa ao parafuso do pé calcador.

4 - O mecanismo de enrolamento pode não estar ligado. Verifique o

botão de acionamento.

5 - A agulha pode não estar enfiada ou estar colocada na máquina de uma forma incorreta.

6 - A regulagem da máquina pode não ser a indicada para o enrolamento da bobina. Consulte o livro de instruções (manual).

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Ao enrolar a bobina de costura a agulha se move na máquina de costura

Ao enrolar a bobina de costura a agulha se move na máquina de costura

Como resolver os problemas mais freqüentes da bobina de costura Bobina (enrolamento exterior)

Ao enrolar a bobina de costura a agulha se move na máquina de costura, como arrumar?

Durante o enrolamento, a agulha move-se para cima e para baixo

1 - O movimento da agulha não foi suprimido. Na maioria das máquinas, suprime-se o movimento da agulha girando o botão (volante) que se encontra no centro da roda de mão; em algumas máquinas é necessário soltar uma alavanca. Consulte o livro de instruções (Manual da máquina de costura).

2 - Se o botão ou a alavanca tiverem sido soltos e o movimento da

agulha persistir, é provável que os rolamentos da roda de mão necessitem ser lubrificados (T).

3 -  Não é necessário dar grande atenção a este problema, pois não causará danos à máquina (desde que a agulha se encontre em perfeitas condições e desenfiada).

T: significa necessidade de recorrer aos serviços de um técnico.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Costura - A bobina externa tem enrolamento irregular, como arrumar

Costura - A bobina externa tem enrolamento irregular, como arrumar

Como resolver os problemas mais freqüentes da bobina de costura Bobina (enrolamento exterior)

Enrolamento irregular da bobina

1 - A linha pode não se encontrar corretamente colocada nas guias das linhas e/ou na mola tensora do enrolador da bobina.

2 - A máquina pode estar trabalhando a uma velocidade excessiva.

3 - A mola tensora pode necessitar de um ajustamento. Em alguns modelos de máquina é possível fazê-lo seguindo as indicações do livro de instruções (manual). Em outros terá que recorrer a um técnico. Entretanto, ponha a máquina a trabalhar lentamente e, com o auxílio do polegar e do indicador, guie a linha de um lado para o outro.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Costura - A Bobina externa não enrola, como arrumar?

Costura - A Bobina externa não enrola, como arrumar?

Como resolver os problemas mais freqüentes da bobina de costura enrolamento exterior

Bobina (enrolamento exterior)

A Bobina de costura externa não enrola, como arrumar?

1 - Certifique-se de que a linha se encontra presa em volta da bobina e na direção correta. (Se a bobina enrolar verticalmente, a linha deverá mover-se na parte de cima da bobina da frente para trás; se enrolar horizontalmente, a linha, passando por trás da bobina, deverá mover-se no sentido do movimento dos ponteiros do relógio.)

2 -  Verifique se a bobina se encontra corretamente colocada no eixo. (Alguns enroladores de bobina — caneleiros — estão providos de um entalhe que deverá encaixar numa ranhura existente na bobina.)

3 - O mecanismo de enrolamento da bobina pode não estar devidamente regulado. Consulte o livro de instruções de sua máquina.

4 - A borracha do enrolador da bobina pode estar gasta. É possível substituí-la por outra. Entretanto, pode manter o eixo encostado à roda de mão, segurando-o com um dedo (caso a localização do eixo da bobina o permita).

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Acessórios para máquina de costura - Guias e bitolas

Acessórios para máquina de costura - Guias e bitolas

Acessórios para máquina de costura - Guias e bitolas

Entre os acessórios mais úteis, contam-se as bitolas, que permitem costurar a uma distância constante de uma beirada ou de uma linha. O guia para

fazer bainhas invisíveis à máquina é outro acessório de grande utilidade. Mantém o trabalho e a beirada da bainha na posição adequada.

Bitola de costuras. É fixada na base e regulada para uma dada distância em relação à agulha.

Guia para acolchoados.

Projetando-se do pé calcador, segue uma linha-guia.

Guia para bainha invisível. Mantém em posição a peça de vestuário e a bainha.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Acessórios relacionados com o avanço da máquina de costura

Acessórios relacionados com o avanço da máquina de costura

Acessórios para máquina de costura - Avanço

Para que a costura fique perfeita, é necessário que as camadas de tecido se desloquem juntas e de maneira uniforme sob o pé calcador. Existem acessórios que ajudam o avanço com uma ação pressionadora adicional sobre os tecidos, especialmente sobre a camada superior.

Para alguns trabalhos de costura, como cerzir, pregar botões e costurar com movimento livre, a ação do impelente pode ser eliminada.

Bastidor. Mantém o tecido esticado para trabalhos de costura em movimento livre.

Pé rolante. Adere à parte superior do tecido, rolando sobre ela, para que esta avance à mesma velocidade que a camada inferior.

Acessório destinado a ajudar o avanço.

Sincronizado com a agulha e o impelente para que as camadas se movam uniformemente.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Acessórios para costurar na máquina de costura

Acessórios para costurar na máquina de costura

Acessórios utilizados para costurar na máquina de costura

Além dos pés calcadorcs, existe um certo número de acessórios que podem ser acrescentados a uma máquina simples ou que costure ponto de zigue-zague para que estas executem trabalhos mais complexos. Estes acessórios incluem discos para o padrão do ponto, acessórios para a formação do ponto de cadeia e de casas e um acessório para pregar fita de viés.

Os discos para o desenho do ponto interferem na ação da agulha e. por vezes, do impelente para produzir elaborados padrões de pontos. Os acessórios para ponto de cadeia permitem a formação de pontos apenas com a linha da agulha.

Os acessórios para casear existem tanto para as máquinas de ponto reto como de ponto de ziguezague. No primeiro caso, executam pontos semelhantes ao de ziguezague, deslocando o tecido para trás e para a frente sob a agulha. Nas máquinas de ponto de ziguezague guiam o tecido automaticamente, a fim de executarem a casa, sem necessidade de deslocar à mão o tecido.

Discos para padrões de pontos. Permitem realizar diversos desenhos de pontos.

Acessórios para ponto de cadeia. Utilizam apenas a linha da agulha.

Os debruados permitem pregar a fita de viés ao tecido numa só operação. Automaticamente, dobram o viés sobre a beirada em fio e o costuram no lugar.

Acessórios para casear. Necessitam geralmente de discos especiais para fazer as casas.

Pé caseador.

Faz casas exatamente para a medida do botão introduzido no acessório.

Debruador.

Coloca o tecido e o debrum numa determinada posição, o que permite que sejam impelidos e costurados simultaneamente.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Função e tipos de pés calcadores de máquina de costura

Função e tipos de pés calcadores de máquina de costura

Função e tipos de pés calcadores de máquina de costura

Embaixo apresentam-se vários acessórios destinados a aumentar a versatilidade e eficiência de uma máquina de costura. Estes são, na sua maioria, variações do pé calcador, embora também incluam discos para desenhos de ponto, acessórios para fins especiais, guias e bitolas.

Os acessórios representados são uma amostra  do que existe no mercado. As suas designações podem variar. Além disso, alguns fabricantes associam várias funções num só pé calcador; por exemplo, um pé para

casear pode também ser utilizado para costurar sobre cordão.

Não se deve depreender que todos os acessórios representados nas gravuras existem para todas as máquinas, ou que podem ser utilizados em mais de um tipo de máquina. Para se informar sobre os acessórios existentes para uma determinada máquina e o modo de os usar, consulte o livro de instruções da máquina.

Ao utilizar-se qualquer tipo de pé calcador, é importante saber qual o ponto que é possível realizar com esse mesmo pé.

Neste caso, o orifício da agulha é determinante. Se for pequeno e redondo, o pé só pode ser utilizado para pontos retos; se o orifício for largo, o pé poderá ser utilizado para pontos retos e de ziguezague.

O mesmo se aplica às chapas da agulha, embora a chapa da agulha para ponto de ziguezague seja utilizada para a maioria dos trabalhos de costura.

Pé calcador para costura reta.

O mais indicado para o ponto reto com agulha simples Pé estreito, tendo uma ponta mais fina do que a outra.

Pé calcador para zíperes.

Próprio para qualquer costura que seja mais volumosa de um lado do que do outro, como ao aplicar zíperes, cobrir um cordão e costurar casas embutidas.

Pé para cerzir.

Este pé calcador, que também pode ser utilizado para bordar, permite obter um cerzido muito perfeito. O pé calcador mantém o tecido esticado e imóvel enquanto a agulha trabalha.

Pé franzidor.

Franze uma porção de tecido à medida que o costura. Alguns pés deste tipo franzem uma das camadas de tecido enquanto, simultaneamente, costuram a outra parte que fica lisa.

Pé calcador para ponto de ziguezague.

Considerado como pé para todos os fins, é utilizado principalmente para o ziguezague simples; pode ser também utilizado para o ponto reto.

Pé calcador para bordar. Na parte inferior do pé existe uma ranhura, formando um «túnel» não profundo, o qual permite que os pontos, por vezes bastante volumosos, passem facilmente sob o pé.

Pé caseador.

Destina-se a fazer casas à máquina.Pode ser de metal ou de plástico transparente. Normalmente, existem linhas-guias gravadas no pé, a fim de facilitar a colocação dos pontos.

Pé calcador para chulear.

Criado especialmente para ser colocado ao longo da beirada do tecido de modo que os pontos fiquem sobre esta. Uma barra metálica mantém a beirada do tecido na posição devida.

Pé calcador para cordão.

Apresenta um dispositivo cuja ação impele o cordão juntamente com o tecido. Por vezes, pode ser incorporado no pé caseador.

Pé calcador para bainhas estreitas.

Permite arrematar com perfeição uma beirada.

Para o efeito desejado, vira automaticamente a beirada, que é impulsionada sob a agulha, a fim de receber os pontos.

Pé calcador para nervuras.

Utilizando uma agulha dupla, permite formar pequenas nervuras.

Pé calcador para pregar botões.

Apresenta geralmente uma ranhura onde se coloca um palito ou uma agulha para que os pontos possam servir de base para a formação de um pé para o botão.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Utilização de pontos flexíveis

Utilização de pontos flexíveis

Máquina de costura - Utilização de pontos flexíveis

Como se mostra abaixo, o ponto flexível pode ser decorativo ou funcional. O primeiro exemplo mostra o ponto flexível reto, utilizado em costuras. A seguir, um ponto ric-rac, utilizado principalmente como pesponto. O exemplo seguinte representa o ponto espinho de rosa; embora apareça aqui como pesponto, este ponto é excelente para costuras abertas.

Os dois pontos seguintes são pontos flexíveis, utilizados em costuras elásticas sobre uma orla. A seguir, três exemplos de pontos decorativos para pesponto — os dois primeiros executados com agulha simples e o terceiro com agulha dupla. Um motivo bem conhecido, o ponto grego, aparece depois, prendendo uma costura unida topo a topo. O último exemplo é também um pesponto, desta vez aplicado numa beirada virada.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Alternativas para os pontos flexíveis na máquina de costura

Alternativas para os pontos flexíveis na máquina de costura

Máquina de costura -  Alternativas para os pontos flexíveis

Os pontos retos e de ziguezague aplicados de certa forma podem, em alguns casos, substituir pontos flexíveis, por vezes mesmo com vantagem. Por exemplo, um ponto flexível pode

ser algo pesado para um tecido elástico muito macio e leve. Os exemplos abaixo mostram os pontos flexíveis simples e de orlar utilizados em costuras e os seus substitutos.

Nas costuras elásticas simples substitua o ponto flexível reto (1) por um ponto a direito curto (2) ou por um ponto de ziguezague curto e estreito (3).

Substitua o ponto flexível para orlar (4) por pontos retos sobre a costura e um ponto de ziguezague dado ao lado (5).

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Comprimento e largura do ponto flexível na máquina de costura

Comprimento e largura do ponto flexível na máquina de costura
Máquina de costura - Comprimento e largura do ponto flexível

Embora normalmente seja possível modificar o comprimento e a largura dos pontos flexíveis, estes ficarão melhor se forem seguidas as indicações do fabricante da máquina. Apenas certos

desenhos de ponto devem ser executados com a máquina regulada para a largura 0, formando-se o ponto flexível reto (consulte o livro de instruções).

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Ponto Flexível na Máquina de Costura

Ponto Flexível na Máquina de Costura

Ponto Flexível na Máquina de Costura

Os ponto flexíveis resultam da ação coordenada dos movimentos da agulha e do impelente - isto é, enquanto a agulha se move do mesmo modo que para o ponto reto ou de ziguezague, o impelente desloca automaticamente o tecido para a frente e para trás, de acordo com o desenho do ponto.

Tal como no ponto de ziguezague, a formação do desenho é controlada por um disco. No entanto, uma vez que, no caso do ponto flexível, a ação é dupla, os discos têm igualmente de ter rebordos duplos.

O ponto flexível requer um seletor do desenho do ponto, que coloca os cursores no rebordo apropriado do disco, além de seletores da largura e do comprimento do ponto que permitam a quem utiliza a máquina controlar o tamanho do ponto.

Na maioria dos pontos flexíveis, o movimento do impelente para trás e para frente resulta na formação de vários pontos no mesmo lugar.

Em qualquer tipo de ponto, os pontos de retrocesso têm tendência para não serem exatamente do mesmo comprimento que os pontos dados para frente. No ponto flexível em que o ponto para frente e o de retrocesso são usados juntamente, esta tendência pode causar uma distorção do desenho. Para evitar, numerosas máquinas que permitem a confecção do ponto flexível estão equipadas com um comando de equilíbrio do desenho.

A tensão do ponto não é tão importante para o ponto flexível como para o ponto reto ou de ziguezague, exceto para determinados desenhos de ponto. Se as tensões se mostrarem demasiado desequilibradas, proceda ao seu ajustamento até que os pontos se apresentem corretos. Não se esqueça também de ajustar a pressão do pé calcador.

Na sua essência, os pontos flexíveis são produzidos tal como se pode observar no diagrama. Enquanto o disco de rebordo duplo vai rodando, um cursor ligado à barra da agulha percorre os recortes de um dos rebordos para acionar a barro da agulha de um lado para o outro. Outro cursor, ligado ao impelente, percorre simultaneamente o outro rebordo do disco de modo a imprimir ao impelente o movimento para os pontos em frente e de retrocesso exigidos pelo desenho do ponto.

O seletor do desenho do ponto coloca os cursores nos rebordos apropriados do disco; o seletor da largura do ponto determina a largura máxima do desenho; o seletor do comprimento do ponto controla o comprimento deste. Entretanto, a barra da agulha move-se para cima e para baixo, em sincronia com o gancho da lançadeira, de modo a formar os pontos com a linha da agulha e a da bobina.

Este ponto flexível reto simples, à direita, compõe-se de dois pontos para frente e um de retrocesso. O ponto reto simples, à esquerda, forma um único ponto.

Um controle do equilíbrio do desenho ajuda a diminuir possíveis ligeiras diferenças de comprimento entre os pontos para frente e os de retrocesso no ponto flexível.