sexta-feira, 31 de julho de 2015

A Silhueta linhas principais empregadas na costura.

A Silhueta linhas principais empregadas na costura.
A silhueta.
As linhas principais de uma peça de vestuário são aquelas que formam a sua silhueta ou linha de contorno. Basicamente, todas as silhuetas são variações de duas formas bem conhecidas — o retângulo e o triângulo —, resultantes em grande parte da forma como a peça de vestuário se ajusta ao corpo. Podemos distinguir quatro tipos: justo, semijusto, ligeiramente solto e solto.

Uma peça de vestuário justa realça os contornos da figura. Quanto menos ajustada for uma peça de vestuário, mais despercebida passará a forma do corpo e mais dominante ficará a silhueta. O mesmo acontece quando há poucas costuras ou pormenores que façam desviar a atenção — o indicado quando pretender tirar o máximo partido de um tecido incomum. Também o tipo de tecido vai afetar a silhueta; um tecido armado, por exemplo, molda a forma da peça de vestuário; um tecido maleável tende a delinear e, portanto, a realçar a forma do corpo.

Também a moda tem influência sobre a silhueta. Épocas inteiras foram simbolizadas por uma determinada forma de vestuário.


Exemplo da Silhueta em retângulo.
A parte superior e a inferior apresentam sensivelmente a mesma largura. Um retângulo estreito, à esquerda, torna a silhueta mais esguia do que um mais largo. Ambas as formas podem ser modificadas por meio de costuras e detalhes.


Exemplo da Silhueta em triângulo.
A parte superior mais larga ajuda a compensar quadris largos, diminuindo também a altura. Uma base larga disfarça uns ombros largos ou uma figura em que a parte superior é volumosa. Quando exageradas, ambas se tornam deselegantes.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Corte e costura - A escolha do feitio (tipo de modelo)

Corte e costura - A escolha do feitio (tipo de modelo)
A escolha do feitio.
Para combinar o feitio e o tecido de modo a obter o efeito que mais a favorece, torna-se necessário utilizar habilmente quatro elementos: a linha, o detalhe, a textura e a cor. Embora nada possuam de misterioso, cada um deles tem o poder de criar ilusões. Em conjunto ou isoladamente, podem dar ou tirar altura, aumentar ou reduzir aparentemente a figura.

Nos próximos tópicos serão apresentados exemplos dos referidos efeitos ilusórios. Para tirar partido destes efeitos, há que proceder a uma análise realista da sua estatura e do seu tipo de figura (conforme explicamos há alguns tópicos atrás) e decidir quais as características que pretende realçar ou, pelo contrário, disfarçar.
Neste domínio são poucas as regras; a decisão terá de ser sobretudo pessoal.

De um modo geral, o equilíbrio é sempre um objetivo a alcançar e que se consegue minimizando ou neutralizando qualquer característica exagerada. Quadris largos podem ser compensados, numa peça de vestuário, por uma maior largura na zona dos ombros.
Basicamente, há duas formas de procura de equilíbrio: uma, formal, em que as duas metades de um dado feitio são idênticas, e outra, informal, em que as duas partes referidas não são semelhantes, embora haja um certo equilíbrio visual. As linhas verticais são exemplo de equilíbrio formal; as diagonais, de equilíbrio informal.

Outro objetivo igualmente importante é a harmonia — a relação, esteticamente agradável, entre todos os elementos. A harmonia é essencialmente uma questão do sentido do que é apropriado — um sentido de quais as características que se combinam entre si e se integram no conjunto. Alguns exemplos negativos poderão tornar a ideia mais explícita. O efeito confuso, desagradável, que resulta, por exemplo, de um modelo complicado, com muitos cortes, confeccionado num tecido de padrão também complicado.

Por muito cuidadosa que seja a sua escolha em relação àquilo que considera como os seus pontos fortes e fracos, dois outros aspectos influirão, por certo, nas suas decisões. Um é a moda do momento, outro as suas preferências pessoais. Há que saber conjugá-los em seu próprio proveito.
Considere a cor e a textura, por exemplo. Se a cor da moda não favorece a sua figura, utilize-a para acentuar um dos seus pontos fortes.

De entre as tendências da moda, escolha apenas aquelas que lhe agradam e a favorecem. Modifique a largura ou o comprimento da saia em função da sua figura e das suas preferências. Lembre-se de que aquilo que a favorece produz sempre melhores resultados do que o que é simplesmente novidade. Sempre que adotar um novo estilo, siga esta regra: antes de comprar uma peça de vestuário cujo feitio seja acentuadamente diferente de tudo o que já usou ou experimentou, analise-a com espírito crítico.

Se um grande número de possibilidades de escolha a fazem sentir-se confusa, procure no seu guarda-roupa as peças de vestuário que sempre vestiu com prazer e que mereceram elogios. Analise as suas linhas, detalhes, cores e texturas e procure estilos semelhantes.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Como escolher o tamanho do molde de costura

Como escolher o tamanho do molde de costura

Como escolher o tamanho do molde de costura

Depois de ter tirado as medidas e escolhido o tipo físico que mais se assemelha ao seu próprio, escolha o tamanho do molde. Se as suas medidas não correspondem exatamente a nenhum dos tamanhos, escolha aquele que exige menos modificações básicas.

O seu tamanho de molde pode não ser o mesmo que o seu número de loja. Não há necessariamente qualquer relação entre os tamanhos dos moldes e de loja. Há, contudo, uma relação dos tamanhos dos moldes entre si. Todos os moldes à venda estão
calculados com base nas mesmas medidas fundamentais, não havendo diferenças no tamanho de marca para marca. Nas tabelas mais abaixo estão também indicados os tamanhos ingleses, pois é possível encontrar à venda alguns moldes que os apresentam.


TABELAS DE TAMANHOS

SENHORAS

Tamanho

38

40

42

44

46

48

50

52

Busto                    cm

87

90

93

96

99

102

108

114

Cintura

64

68

72

76

80

84

92

100

Quadril

92

95

98

101

104

107

113

119

Altura do corpo atrás

41,5

42

42,5

43

44

44,5

45

45

Diferenças como variações da inclinação dos ombros, contorno das pinças e sua localização, curva da cava, forma da parte superior da manga, etc., são mínimas e refletem frequentemente as tendências da moda. Podem, no entanto, fazer com que certas marcas de moldes se adaptem melhor a uma determinada pessoa do que a outra.


TABELAS DE TAMANHOS

MOÇAS

Tamanho

34

36

38

40

42

44

Busto                    cm

82

84

86

88

90

92

Cintura

61

62

63

64

66

69

Quadril

89

91

93

95

97

100

Altura do corpo atrás

38

39

39

40

40

40

Os tamanhos de vestido, de blusa, de casaco comprido e curto são escolhidos em função da medida do busto na parte mais saliente. Nestes casos, se a cintura e/ou o quadril não corresponderem às medidas do tamanho, é possível adaptá-las facilmente.


TABELAS DE TAMANHOS

MANEQUINS INTERMEDIÁRIOS

Tamanho

47

49

51

53

55

Busto                   cm

99

104

109

114

119

Cintura

75

80

85

90

95

Quadril

105

110

115

120

125

Altura do corpo atrás

40

40,5

40,5

41

41,5

Excetua-se o caso em que a medida do peito é mais de 5 cm inferior à do busto. Uma diferença como essa indica que o busto é volumoso em relação ao corpo. Nestes casos, deve escolher-se o tamanho do molde em função da medida do peito, procedendo-se depois a ajustamentos na zona do busto (ver Alterações básicas do molde).


TABELAS DE TAMANHOS

MANEQUINS GRANDES

Tamanho

50

52

54

56

58

60

62

Busto                    cm

108

1 14

120

126

132

138

144

Cintura

92

100

108

116

124

132

140

Quadril

116

122

128

134

140

146

152

Altura do corpo atrás

44

44

44,5

45

45

45,5

46

Os moldes de casaco comprido ou curto incluem a folga necessária para poderem ser vestidos por cima de um vestido ou de uma blusa.  Para saias e calças, o tamanho é determinado a partir da medida do quadril, mesmo que esta seja proporcionalmente maior que a cintura. É mais fácil reduzir na cintura do que alargar no quadril. Quando comprar um molde que inclua um conjunto de peças — blusa, saia, casaco e calça —, baseie-se na medida do busto.


TABELA DOS TAMANHOS DE MOLDES INGLESES

« MISSES’»

Tamanho

6

8

10

12

14

16

18

20

Busto                    cm

78

80

83

87

92

97

102

107

Cintura

58

61

64

67

71

76

81

87

Quadril

83

85

88

92

97

102

107

112

Altura do corpo atrás

39,5

40

40,5

41,5

42

42,5

43

44

Pode ser que alguém seja de um tamanho acima da cintura e de outro abaixo da cintura. Modifique cada peça do molde. Se a diferença for muito grande, será melhor comprar dois tamanhos do mesmo molde. Este recurso é mais dispendioso, mas poupa tempo e trabalho.


TABELA DOS TAMANHOS DE MOLDES INGLESES

« YOUNG JUNIOR / TEEN »

Tamanho

5/6

7/8

9/10

11/12

13/14

15/16

Busto                    cm

71

74

78

81

85

89

Cintura

56

58

61

64

66

69

Quadril

79

81

85

89

93

97

Altura do corpo atrás

34,5

35,5

37

38

39

40

Quando as medidas são intermediárias entre dois tamanhos, escolha um ou outro, segundo a sua própria estrutura óssea e o tecido. O tamanho mais pequeno é preferível se for estreita de ossos, sendo o maior caso seja larga de ossos. Também o gosto pessoal tem papel determinante na escolha.


TABELA DOS TAMANHOS DE MOLDES INGLESES

« HALF SIZE »

Tamanho

10 1/2

12  1/2

14 1/2

16 1/2

18 1/2

20 1/2

22 1/2

24 1/2

Busto              cm

84

89

94

99

104

109

114

119

Cintura

69

74

79

84

89

96

102

108

Quadril

89

94

99

104

109

116

122

128

Altura do corpo atrás

38

39

39,5

40

40,5

40,5

41

41,5

O estilo, por fim, pode por vezes influenciar a escolha do tamanho. Uma vez que o tipo de figura «senhoras» é o que se encontra mais próximo da média em altura e proporções, este grupo oferece uma maior variedade de modelos. Se, no grupo que corresponde à sua silhueta, não encontrar nada que satisfaça as suas preferências, escolha no grupo «senhoras» a medida que mais se aproxima da sua.


TABELA DOS TAMANHOS DE MOLDES INGLESES

«WOMEN’S»

Tamanho

38

40

42

44

46

48

50

Busto                    cm

107

112

117

122

127

132

137

Cintura

89

94

99

105

112

118

124

Quadril

112

117

122

127

132

137

142

Altura do corpo atrás

44

44

44,5

45

45

45,5

46



sexta-feira, 24 de julho de 2015

Como reconhecer o seu tipo de silhueta

Como reconhecer o seu tipo de silhueta

Tipos de silhueta
A silhueta feminina varia de pessoa para pessoa. Como existem, todavia, categorias padrão, ou tipos de silhueta, os moldes à venda estão classificados não só segundo medidas diversas, mas também segundo tipos de silhuetas de proporções variadas.

Para decidir qual o tipo que mais se aproxima da sua própria silhueta, comece por tirar as suas medidas, depois faça um exame atento da sua própria silhueta, de frente e de lado, diante de um espelho e compare-a com os tipos padrão.


Moldes do corpo correspondentes a diversos tipos de silhueta permitem a comparação das respectivas proporções. Repare nas diferenças nos ombros e cavas e na largura e altura do corpo.

A estatura e uma das indicações do tipo de silhueta, ainda que não seja aquela que mais se deva considerar. Muito mais importantes são o comprimento do tronco e a localização da linha do busto, da cintura e do quadril.

Os desenhos abaixo representam as silhuetas tipo; as faixas coloridas indicam a gama completa de variação da altura da linha do busto, da cintura e do quadril.
Se bem que os tipos de silhueta não signifiquem classificações por idade, está implícita uma relação, pelo que os modelos estão desenhados em conformidade com essas classificações.

No que se refere ao tamanho, restrinja-se à gama do tipo que mais se assemelha à sua silhueta caso contrário será necessário adaptar as proporções.


A primeira figura apresenta a silhueta tipo Senhoras:
De cerca de 1,65 a 1,68 m de altura, com uma silhueta bem desenvolvida. Mede-se o quadril 23 cm abaixo da linha da cintura.

A segunda figura apresenta a silhueta tipo Moças:
De cerca de 1,55 a 1,60 m, corpo em desenvolvimento, com busto pequeno e alto. Mede-se o quadril 18 cm abaixo da linha da cintura.

A terceira  figura apresenta a silhueta tipo Manequins Intermediários:
De 1,57 a 1,60 m, cintura mais grossa, altura do corpo atrás mais curta que a das senhoras. Mede-se o quadril 18 cm abaixo da cintura.
A última  figura apresenta a silhueta tipo Manequins Grandes:
De 1,65 a 1,68 m, semelhante à das senhoras, mas mais desenvolvida. Mede-se o quadril 23 cm abaixo da cintura.




quarta-feira, 22 de julho de 2015

Como adicionar O braço do manequim

Como adicionar O braço do manequim
O braço do manequim.
É indispensável acrescentar um braço ao manequim, se pretende provar sem qualquer ajuda. Pode executá-lo sozinha, procurando um molde de uma manga dupla, como as que se usam nos casacos. Corte e confeccione a manga, adaptando-a de modo que se ajuste totalmente ao braço, incluindo o pulso; faça na cabeça da manga cinco ou seis pregas.

Aplique uma rodela de tecido que feche a parte superior da manga e prenda-a com pontos de acolchoar, até obter a forma desejada, partir do pulso, enchendo compactamente a manga, e, em seguida, feche o pulso, pregando-lhe uma segunda rodela de tecido.

Prenda o braço ao manequim com pontos de acolchoar juntos e firmes ou, melhor ainda, recorrendo a uma tira de morim cortado a fio reto, costurado ao braço e à manga.


A manga deverá ficar completamente ajustada, como se fosse uma luva, e o enchimento, consistente e uniforme, sem irregularidades. A tira de ligação, lisa e resistente, é fixada quer ao ombro, quer à manga.


segunda-feira, 20 de julho de 2015

Como modificar o manequim

Como modificar o manequim
Como modificar o manequim.
Se o manequim não corresponde às suas medidas, pode adquirir um de tamanho inferior e depois modificá-lo.
Prepare um modelo em morim. Deixe abertas as costuras dos ombros e de um dos lados para poder vestir o manequim com o modelo de prova, anotando os pontos a preencher.

Retire o modelo de prova e aplique camadas sobrepostas de algodão em rama, fixando-as com pontos de acolchoar, até obter a forma desejada. Vista de novo o modelo de prova no manequim e feche-o. Aplique as fitas.


Modifique o manequim recorrendo a camadas de algodão em rama. Na gravura estão indicadas as zonas onde é mais comum ser necessário acolchoar. Observe cuidadosamente e preencha os espaços vazios do modelo de prova.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

A importância do manequim

A importância do manequim
O manequim.
Um manequim com as suas próprias medidas pode ser um auxiliar precioso durante a confecção. É de fato, utilíssimo se se dispõe de um local onde o colocar, já que torna desnecessário recorrer à ajuda de outra pessoa durante a prova.
Se tiver a sorte de encontrar um manequim que corresponda às suas medidas, é todavia necessário prepará-lo, colocando uma fita de cor ao longo das posições -chave, a saber: os meios da frente e de trás; a costura dos lados e dos ombros; os perímetros do peito, do busto, da cintura, dos quadris e do pescoço.


Para aplicar ao manequim as fitas de cor que assinalam as medidas básicas do corpo, pregue-as com alfinetes na posição correta e prenda-as com alguns pontos nos locais em que se interceptam.


quinta-feira, 16 de julho de 2015

Corte e costura Como tirar medidas

Corte e costura Como tirar medidas
Como tirar medidas do corpo
Antes de escolher um molde, tire medidas rigorosas, a fim de determinar qual o seu tipo físico e tamanho. Para maior exatidão, use apenas roupa íntima e recorra a uma fita métrica. Se possível, peça ajuda a outra pessoa.
Comece por determinar a linha da cintura atando um fio em torno da parte média do tronco e deixando-o deslizar até à posição natural.
Meça a sua altura e, em seguida, da nuca até à cintura. Meça o busto, a cintura e o quadril rodeando-os com a fita métrica, sem comprimir. A fita deve contornar a parte mais volumosa do busto e do quadril. Anote todas as medidas.
As medidas indicadas abaixo são suficientes para determinar o tipo e tamanho do molde.


Como medir a Altura:
Meça a altura descalça e com as costas encostadas à parede, mantendo-se ereta mas numa posição natural. Coloque uma régua sobre a cabeça; marque o ponto onde a régua tocar a parede e meça a distância do chão à marca.


Como media a Altura do corpo (costas).
Meça a partir da vértebra mais saliente da base do pescoço até à cintura. Para localizar a cintura, amarre um fio em redor da parte média do tronco. Ao largá-lo, o fio deslizará até à curva natural da cintura.


Como medir a Largura do peito *.
Passe a fita métrica em redor da parte mais larga das costas, por debaixo dos braços e acima do busto.

* A largura do peito não está incluída nas medidas que acompanham os moldes. No entanto, sempre que se verificar uma diferença de 5 cm ou mais entre a medida da largura do peito e a do busto, a do peito deverá ser considerada como a medida mais exata para a escolha do tamanho apropriado.

Como medir a Largura do busto.
Passe a fita métrica sobre a parte mais larga das costas, por debaixo dos braços, e sobre a parte mais saliente do busto.

Como medir a Cintura.
Mede-se na curva natural da cintura (para a localizar, amarre um fio em volta da parte média do tronco, tal como foi descrito anteriormente)

Como medir o Quadril.
Coloque a fita métrica em torno da parte mais volumosa, geralmente 18 a 23 cm abaixo da cintura. Anote a distância do quadril à cintura.


Corte e costura o que veremos no Módulo Moldes

Corte e costura o que veremos no Módulo Moldes


Itens que veremos a seguir no Módulo a respeito de Moldes no corte e costura:
Como tirar medidas,
O manequim,
Como reconhecer o seu tipo de silhueta,
Como escolher o tamanho do molde,
A escolha do feitio,
Silhueta,
Linhas estruturais e detalhes,
Cor o textura,
A proporção,
Como utilizar os moldes,
O envelope do molde (fronte),
O envelope do molde (verso),
As peças de um molde e
Significado das marcações presentes no molde.