segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Como são as estruturas dos tecidos de tear 1

Como são as estruturas dos tecidos de tear 1
Tecidos obtidos por tecelagem parte 1
Todos os tecidos de tear são produzidos pelo entrelaçamento de dois tipos de fios: os da teia (dispostos no sentido do comprimento) e os da trama (no sentido da largura). Os fios da teia são primeiramente estendidos no tear e dispostos de tal modo que possam ser alternadamente baixados e levantados pela ação das lâminas, ou perchadas (armações móveis). Os fios da trama são depois dispostos perpendicularmente à teia pela lançadeira. A estrutura do tecido pode ser modificada alterando o padrão de entrecruzamento da teia e da trama.

Existem três tipos fundamentais de estruturas — tafetá, sarja e cetim —, sendo os restantes, na sua maioria, variantes destes três tipos. Excetuam-se as estruturas Jacquard.

Todos os tecidos produzidos em tear possuem um arremate lateral no sentido do comprimento, que se designa por ourela. Verifique sempre se os fios da trama se apresentam perpendiculares às ourelas; este fato constitui uma indicação de que o tecido se encontra com o fio reto, o que é particularmente importante na operação de corte.

Característica da estrutura tafetá.





Estrutura tafetá. Neste tipo de estrutura, a mais simples, os fios da trama passam alternadamente sobre e sob os da teia. A tenacidade varia em função da resistência dos fios e da compacidade da sua estrutura. Esta estrutura constitui a base da maioria dos tecidos estampados.
Exemplos de tecidos: musselina, voile, percal.


Característica da estrutura cesto.





Estrutura de cesto. Variante da estrutura tafetá. Nesta estrutura cruzam-se fios duplos ou múltiplos, os quais são colocados lado a lado sem que sejam submetidos a torção. Este fato torna esta estrutura mais aberta, menos firme e normalmente menos durável que a estrutura tafetá.
Exemplo de tecido: cânhamo.

Característica da estrutura canelada





Estrutura canelada. É uma variante da estrutura tafetá onde fios finos alternam com grossos ou simples com múltiplos. As diferentes espessuras podem apresentar-se dispostas paralela ou perpendicularmente, como na gravura acima, produzindo um efeito de cordão. A sua duração é limitada devido ao atrito a que estão sujeitos os fios.
Exemplos de tecidos: faille, otomana.



Nenhum comentário:

Postar um comentário